You are here

Mudanças no Minha Casa Minha Vida Chegam no Vale do Sinos

Minha Casa Minha Vida Campo Bom

Minha Casa Minha Vida 4  no Vale do Sinos

A Caixa e construtoras já estão trabalhando em conjunto com os novos limites para o programa Minha Casa Minha Vida,  no Vale do Sinos, a  Construtora Concisa que atua desde 2003 na construção de Apartamentos no programa Minha Casa Minha Vida, lançou recentemente (Fevereiro de 2017) o projeto Porto Brasil Mais na cidade de Campo Bom – RS.

Diferente dos antigos projetos, esse conta com um acabamento melhorado e área de lazer ampla, e os inéditos elevadores para esse padrão construtivo do Minha Casa Minha Vida, por isso o nome recebeu um “mais” pela construtora Concisa.  Abre-se uma nova etapa para o mercado imobiliário no Vale do Sinos, com o reajustes nos valores financiáveis e o aumento da renda beneficiada, isso fará com que os Corretores de Imóveis tenha que adaptar e ajustar suas estratégias de venda.

Conheça o empreendimento comercializado pela Vende Mais Imóveis

Sobre as mudanças no Minha Casa Minha Vida

Famílias com renda de até R$ 9 mil poderão ter acesso aos financiamentos do MCMV. Anteriormente, o limite para participar do programa é de R$ 6,5 mil. As faixas de renda do programa habitacional tiveram os limites reajustados em 7,69%, em proporção à variação da inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que encerrou o ano passado em 6,57%, mais 1,12 ponto percentual. O programa habitacional tem condições de financiamento muito mais vantajosas que o crédito imobiliário tradicional.

A ampliação atinge as faixas 1,5; 2 e 3 do programa. Com a mudança, o limite para a faixa 1,5 passará de R$ 2.350 para R$ 2,6 mil por família. Para a faixa 2, a renda de enquadramento passou de R$ 3,6 mil para R$ 4 mil e para a faixa 3, de R$ 6,5 mil para R$ 9 mil.

O valor máximo dos imóveis que podem ser financiados pelo Minha Casa Minha Vida também subiu, e varia de acordo com a localidade. No Distrito Federal, em São Paulo e no Rio de Janeiro, o teto passará de R$ 225 mil para 240 mil. Nas capitais do Norte e do Nordeste, o limite subirá de R$ 170 mil para R$ 180 mil. O último reajuste tinha ocorrido em 2015, no lançamento da terceira etapa do programa.

Deixe uma resposta

Top